25 de nov de 2010

$? Dívidas? E agora? + tomando cafezim na blogagem coletiva!

Continuando o post "falando sobre dinheiro", vou escrever sobre o que mais faz a gente perder o sono e que compõe a segunda parte do post inicial: dívidas, como livrar-se delas!
Infelizmente não tenho uma receita exata e nem pronta. Cada um sabe muito bem onde o sapato lhe aperta e como pode resolver certa situação. Mas existem algumas regrinhas básicas que podem ajudar sim a diminuir as dividas ou mesmo não deixá-las acumuladas! Na I parte do post, falei sobre a importância de planejar o orçamento doméstico e também como fazer isso. Supondo que seu orçamento já foi escrito e somado, teremos três resultados possíveis: que você gasta menos do que você ganha, ou seja, sobra-lhe dinheiro ao final do mês; que você gasta aquilo que ganha, ou seja, que nada lhe sobra, mas que também, sua conta não está negativa; que você gasta mais do que ganha, isto é, ao final do mês, você está endividado! Sim, porque uma conta negativa no banco significa juros altos para quitá-la e, portanto, dívida! Pois bem, vou enfocar nessa última situação, que é a mais comum e a mais preocupante dentro da economia pessoal. A partir do momento que você elabora uma planilha, contendo todos os seus gastos mensais, fazendo isso sempre, diariamente e mensalmente, olhando para a mesma você tem a exata noção por onde está saindo o seu rico dinheirinho!
É como um encanador que, ao tentar descobrir o vazamento de uma casa, visualiza a planta da mesma e descobre qual é o cano que está furado, para assim, consertá-lo! É o que você tentará fazer com suas contas! Observe atentamente sua planilha orçamentaria de gastos e veja onde você está gastando seu dinheiro. Agora pense: sua grana está escoando em algo necessário, primordial ou em algo supérfluo? Veja bem, é necessário você ter noção daquilo que é item básico e indispensável para sua vida e daquilo que não fará falta se você deixar de tê-lo. Por exemplo, se sua maior fonte de gastos é sua prestação habitacional, apesar de ter meios de modificar ou melhorar isso, tal gasto é algo essencial, ou seja, não é supérfluo, pois você realmente tem que ter um lugar para morar para poder sobreviver não é? Mas se seu custo mensal é grande num carro por exemplo, talvez seja a hora de você avaliar seriamente se possuir um bem como esse é absolutamente indispensável! Quem sabe não seria melhor trocar o automóvel zero, cheio de acessórios, com um motor potente, mas que lhe rende gastos com prestação alta, combustível, seguros e impostos, por um carro ecônomico, usado, mas que possuí um custo menor em seguros, etc...? Então aí vai minhas dicas para conter o "vazamento" no seu orçamento e, quem sabe, até quitar todas as suas dívidas!

- Após a realização do orçamento, sente-se com toda a sua família e verifiquem juntos onde estão os gastos, se esses são essenciais ou supérfluos. É importante essa reunião para que todos tenham consciência que é mais interessante a colaboração para quitar dividas e realizar sonhos juntos, do que cada um culpar o outro por algum rombo no orçamento, e no fim, nada ser solucionado!;
- Para facilitar, separe em duas folhas de papel, aqueles gastos mais dispendiosos que a família tem por mês em itens supérfluos e não supérfluos. Lembre-se que algumas coisas podem parecer não essenciais para algumas pessoas, como um curso em Inglês. Mas, na verdade, se esse curso tiver o objetivo de melhorar a renda geral no futuro, como uma promoção salarial, tal gasto pode ser considerado essencial, concorda?;
- Veja na folha em que vocês escreveram os gastos supérfluos, aquilo que pode ser cancelado de imediato, como por exemplo, uma assinatura mensal de alguma revista, um telefone extra que você possuí em casa, uma mensalidade de clube que raramente vocês frequentam, aquelas baladas de todo final-de-semana, jantares semanais em restaurantes, etc...e CANCELE!;
- Agora veja aquilo que é supérfluo e que você pretende riscar de seus gastos, como você pode substituir tal item. Por exemplo: aquele happy hour com os amigos de toda a sexta-feira. Talvez fosse interessante ir a tais encontros somente uma vez por mês ou até mudar o local do happy hour para algo mais em conta, como uma reunião de amigos na casa de alguém;
- Pegue a folha que você colocou os itens essenciais que vocês gastam e veja se existe um modo para economizar em cada um desses itens. Por exemplo: a família gasta muito com a conta de luz. Não seria interessante trocar as lâmpadas da casa pelas mais econômicas e doutrinar o pessoal a só acender a luz do cômodo em que se encontra? Existe solução de economia para tudo, até mesmo para as coisas mais difíceis! Tenho uma amiga que morava com o marido e a filha pequena, num apartamento de dois quartos, bem localizado e amplo, mas pagava aluguel e condomínio. Para que ela pudesse dar entrada num imóvel próprio, minha amiga mudou-se para uma edícula de um dormitório, nos fundos da casa de um idoso, pagando a metade do aluguel e se livrando de um condomínio! Resultado: ela conseguiu juntar o dinheiro para a entrada de seu apartamento próprio em um ano!
Outras dicas legais de economia:
- Talvez morar num bairro bom seja charmoso, mas nada econômico, principalmente se esse for longe do seu trabalho. Morar próximo ao local que se trabalha, pode render dinheiro extra no final do mês só economizando em gasolina ou condução!
- Roupas bonitas e que estão na moda, geralmente são também as mais caras! Que tal comprar roupas num brechó, que geralmente possuí belas e boas peças, com um precinho amistoso? Ou então, se está com dívidas, melhor esquecer por um tempo a moda e se concentrar na economia. Valerá a pena no futuro!;
- Fazer festas para comemorar aniversários, é muito gostoso, mas também é muito dispendioso! Comemore a data fazendo um jantar de sempre, mas com mais pessoas da família e alguns amigos chegados. A diversão será a mesma e o valor gasto bem menor!;
- Passear e conhecer lugares da moda é maravilhoso, mas caro também! Que tal trocar esses passeios por caminhadas num parque bonito da cidade, sessões de cinema no início da semana, que são mais baratas que aos sábados e domingos, ou mesmo aproveitar das atrações gratuitas e turísticas de sua cidade?

Não estou falando aqui para virarmos pão-duros ou pessoas avarentas! Mas, em certos períodos da vida, apertar o cinto e mudar nosso foco, pode nos render frutos ótimos como a conquista daquela viagem ao exterior, da casa própria maior e mais bonita ou até mesmo, noites bem dormidas sem sonhar com seu Gerente do Banco lhe cobrando! rsrsrsrs
O importante é ter disciplina naquilo que você e sua família se propuserem a realizar!

Aguardem a última parte desse post, onde falarei sobre aumentar a renda mensal e o que fazer com o dinheiro que sobra no orçamento!


REEDITANDO RAPIDINHO MEU POST!!!
Gente!! São 16:15h, hora do cafezinho gostoso, para ser curtido com um monte de gente bonita, simpática e carinhosa, desse mundão gostoso que é o virtual, o mundo blogueiro! Uhu! Tô indo lá na casa da fofa Luciane Meira para curtir com ela esse momento delicioso da tarde! 


Já me sentei e estou apreciando a minha xícara de café! E vocês???? Não vão???
Pin It Now!

16 comentários:

Andreia Lica disse...

Lola, otimo post, sempre é bom ouvir conselhos.
Hoje em dia sinto que as pessoas tem urgência em tudo, principalmente na hora de consumir, é preciso ter consciência na hora de gastar para não se arrepender depois.

Bjão

Marcia disse...

Oi, querida! conselhos excelentes. Especialmente aquele sobre realmente analisar o que é essencial ou não.
Beijoca.

Fernanda Reali disse...

Esses posts tem que deixarnos favoritos e ir relendo, para nunca esquecer das ideias que tu deste!

Janaína (Abacate) disse...

Loláá... Quer cuidar do meu dindim? Ou da falta que ele me faz?

Preciso decorar o que vc escreveu! URGENTE... rs



Tomando café com bolode cenoura: http://casadefazdeconta.blogspot.com/2010/11/pinheirinho-de-pinha-ouro-pap.html

Dona Amélia disse...

Concordo com a Fer, isso se não imprimir e levar pra mesa de cabeceira da cama. rs

Depois que passei a tomar conta das minhas contas, é que eu vi a importância de se listar tudo e ir seguindo direitinho essas dicas preciosas! ;oD

Xêros, bonita que adoooro!
Paty

Simara **(Plantão da beleza)** disse...

oi linda adorei o seu cantinho , muito bem feito e criativo adorei e já estou seguindo,linda quero aproveitar e te convidar para conhecer e participar do sorteio que esta rolando no meu blog , vc é bem vinda por lá viu
/(,")\\
./_\\. Beijossssssssss
_| |_................
simara
http://plantaodabeleza.blogspot.com/

Dori DLua disse...

Meniiiina, fantástico!!!! ADOREI o primeiro post da série! O segundo foi perfeito! Estou ansiosa pelo terceiro! rs
Eu sou SUPER MEGA HIPER desorganizada e tenho a maior raiva disso!!! Já falei com o namorado que a partir do momento que juntarmos mesmo, vamos colocar as contas no papel e acertar. Parar de gastar. Ele diz q tem medo do que vai dar no final, mas se não fizermos isso... o que será de nós?? rs
Mas as suas dicas valeram! E muito!!
Beijos

Kelly disse...

Disciplina: é isso que não tenho!!!!
Vou te confessar uma coisa, sempre achei o nome do seu blog estranho e até pensei em te perguntar o porque dele, só hoje que entendi........rsrsrs
beijos

Giuliana: disse...

Estou gostando muito de todas as suas dicas. Para conseguirmos realizar alguns sonhos é necessário sacrifícios. E uma organização melhor das finanças faz uma grande diferença.

Beijos.

Ju Ramalho disse...

Ah menina esperta, vc sabe que baixei uma planilha em um site de economia doméstica e está aqui no meu note, mas sempre acaba ficando pra depois, listar tudooo... sempre acabo gastando além... ai ai...gostei muito das dicas... preciso de abstinência de contas... bjks!

Luma Rosa disse...

Lola, bastante pertinente o seu post, afinal, não basta apenas querer ter um orçamento equilibrado, temos que colocar em prática! Acredito que se as pessoas controlarem os "impulsos" diários e seguir a cartilha do útil e necessário, descartando o fútil e descartável, estará no caminho certo!! Parabéns pela abordagem!! Beijus,

♕Miss Cíntia Arruda Leite ღ disse...

Lola que dicas bacanas e fundamentais para quem quer sair do vermelho e ter uma vida mais tranquila e saudável!
Parabéns, você soube focar direitinho por onde começar e o melhor é que sempre é hora de começar a poupar.
Eu tô nesse trabalho e consegui, era totalmente compulsiva, hoje estou bem melhor, curada, não?! Mas sei economizar e poupar e meu marido foi fundamental para mim, me ajudou muito.
Uma dica que me ajudou:
*Se vejo algo que quero comprar não compro. Vou para casa. Durmo. 1º vejo se realmente fiquei pensando naquilo ou se já esqueci.
2º Se esqueci foi porque não era importante e não amei.
3º Se não esqueci, vou fazer minhas contas e analisar se realmente cabe no meu orçamento.

Fica a dica!

beijos

david era uma vez... disse...

Mi hermanita!!
Vc esta me dando depressão... o que fazer com o dinheiro inexistente? esse eu quero saber? Administrar um pouquinho ou quase nada tem jeito, ms administrar o vacuo esse é o grande mistério da minha vida!!

Vc é mais velha que eu?
Quer dizer que essa história de ter entrado nos enta é oitenta? hehehehe(risada de maldade)

Beijos minha mana

Fernanda Reali disse...

Economizou, economizou e agora foi gastar tuuuudo na praia! ahaah

beijo, bom domingoooooo

Nilce disse...

Economizar eu economizo. E muito.
Preciso ensinar o marido mão aberta.
Estou adorando essa série querida.
Quer dizer que foi passear é? Muito bom, temos que economizar para gastar vivendo.
Aproveite por mim.

Bjs no coração!

Nilce

Jurubeba disse...

Amei os conselhos, Bia!

Li tudo e refleti bastante também. Sou muito econômica, e por enquanto as contas estão ok. Mas esses conselhos servem para todos, vez ou outra temos que apertar o cinto e saber onde e como economizar.
Estou ansiosa pela última parte desta série!

Beijos ;)