9 de jan de 2012

Cuidado com o castelo de areia!!

Quem não gosta dessa época do ano, em que a gente une o delicioso ao necessário, como verão, férias, praia e descanso?? Pois é...mas de vez em quando as surpresas desagradáveis vem junto dessa mistura boa aí.
Nesse final de ano, passamos uns 6 dias na praia, que aliás era linda e limpa. Limpa visualmente porque depois descobrimos que a grande maioria das nossas praias escondem contaminação nas suas águas e areias, infelizmente!
Numa dessas idas diárias a praia, claro que meus meninos quiseram brincar na areia.
Eu, como uma mãe preocupada e até meio neurótica, já dei ordem para sentarem em cima de toalhas e lavarem as mãos a todo momento. Mas maridex incomodado com minha excessiva chatice, deixou que eles brincassem mais à vontade e como meu Thiago não é bolinho não, logo se pôs a fazer esculturas e tal! Ok! Tudo muito lindo, muito divertido, até que ele resolveu se enterrar inteiro na areia!
Disse-lhe que não queria aquilo, que areia continha sujeira, que ele poderia pegar algum bicho na pele, etc...etc...mas Thiago contava com a cumplicidade do pai, que já esbravejou: "Deixa o menino brincar!" Então deixei...e lá foi ele pedir que a prima e o irmão o cobrissem com a areia da praia.
Bom, no dia seguinte começou o drama! Thi começou a se coçar desesperadamente! Como eu tenho alergia ao excesso de sol, e realmente me coço e desenvolvo dermatite por conta do calor e queimaduras, achei que meu filhotão tivesse o mesmo problema e tratei de cuidar. Passei hidratantes e até cremes calmantes geladinhos, mas a coceira continuava!
Chegando em São Paulo, reparei que a tal coceira vinha de bolinhas na pele semelhantes a picadas de insetos. 
Tratei de inspecionar a casa, limpando cuidadosamente todos os cantos e passando inseticidadas próprios. Mas a coceira persistia, além de começar a se espalhar de forma rápida pelo corpo todo dele!
Nesse sábado, não teve jeito: tivemos que levar o Thiago até o Hospital Santa Catarina, no Pronto Atendimento, a fim de descobrir o que era aquela alergia toda pela pele. No caminho me lembrei da tal brincadeira que eu havia alertado ser até perigosa: A AREIA DA PRAIA!
Ao chegar no Hospital, já fui falando para o médico de plantão sobre o episódio e ele fez aquela cara: "Pode ser isso sim!" Examinando meu filho, o médico já me tranquilizou pois me disse que não era bicho geográfico, um verme porreta que vive nas fezes dos gatos e cachorros contaminados e que, ao serem depositados na areia da praia, podem alcançar a pele das pessoas, entrando, e "cavando" espaços na mesma, formando túneis que coçam muito! Por isso o nome geográfico, já que a lesão que os vermes fazem na nossa pele ficam parecendo o desenho de um mapa. Meu medo é porque tais criaturinhas são difíceis de tratar!
Pois bem, não era o tal bicho geográfico mas era uma bactéria, proveniente também de fezes depositadas na areia da praia, que ao contato com a pele do meu filho, acabou entrando por alguma feridinha e se espalhando dessa forma. Chama-se Impetigo!
Ao coçar, Thiago acabava espalhando as bolinhas por todo o corpo! Seria necessário então medicação como antibiótico por 7 dias além de passar uma pomada cicatrizante 4 vezes diariamente pela pele.
Saímos do Hospital e só me restou olhar pra ele e pro pai e dizer: "Eu avisei!". Nessas horas eu odeio estar certa! kkkkkk
Portanto mamães, muito cuidado com filhotes na praia! Nada de ficar se esbaldando na areia sem fralda ou maiô, nada de sentar direto na areia e procure calçá-los com chinelos para andar na praia! Dessa forma fica mais difícil pegar qualquer coisinha! E atenção pessoal fã de pets: praia não é lugar de deixar os cocôs ok??? E como atentou a amigona Terla, no comentário abaixo: fiscalização das cidades praieiras, zoonoses, etc...: tem muito bichinho solto e abandonado circulando. 
Bora castrar e tratar???
Beijos
Pin It Now!

10 comentários:

Uma parte de mim disse...

Aiii tadinho dele! infelizmente por inconseguência de outras pessoas teu filho e outras tantas sofrem!, infelizmente a diversão deve o seu lado ruim!
Obrigada pelo alerta!!,bjos e melhoras para o pequeno!

Roberta Berrondo disse...

Lola, realmente é uma meleca isto, mas tbm não dá para colocar os meninos em plastico bolha ( eu ia amar), logo ele tá recuperado e pronto para novas aventuras

Crys Leite disse...

Eu amo praia, mas confesso que morro de nojo de algumas, principalmente as mais frequentadas. Por isso prefiro as praias "desertas" que são mais bonitas e mais limpinhas! Beijos =)

Terla disse...

Amore, que bom que descobriu o que era em tempo de rápida recuperação. E que bom que ele se divertiu aos montes na areia. Essas coisas acontecem com as crianças o tempo todo, faz parte.
Contudo, no final tu fala dos fãs de pets e preciso fazer uma ressalva. Geralmente os pets que têm casa estão bem cuidados e não fazem cacas na praia. Contudo, quem responde pelos animais abandonados AOS MONTES nas praias do brasil? Ninguém. Esse são cheios de vermes e super acostumados a ficar na areia e no mar.
bjbj

Fernanda disse...

Menina te entendo e muito...Minha mãe fazia tortura na areia, dizia que tinha vermes e tal, e eu nem bola, até que...Buááá minha bunda da coçando...Bora pro médico?BIXO DE PÉ NA BUNDA... Trauma...e muita razão pra minha mamis...
No mais, deixa teus filhos acharem que tu é bruxa e "adivinha" as coisas...as vezes dá certo.

beijokas

fer

Macá disse...

Hum... coisa chata isso né?
Mas pelo menos, no espaço de tempo que ele estava enterrado, se divertiu?
bjs

Pepa disse...

Oi Lola, é a Vi, não é fácil segurar as crianças..
Mas nossas praias são muito sujas, pois o tratamento de esgoto é precário e na maioria das vezes é lançado no mar.
Ainda bem que descobriu logo o problema.
Também sou contra essas pessoas que levam o pet na praia.
Beijos,Vi

Adriana Balreira disse...

Essas praias cada vez mais sujas. Eca... Por isso que eu não gosto de praia..rsrs...Mas evitar que criança brinque na areia é dificil demais. Que bom que ele já está sendo medicado e não foi nada tão grave.
Beijos
Adriana

Chris Ferreira disse...

Oi Lola,
que brabeira. Aqui com as minhas meninas nunca rolou nada. Mas eu morei em cidade do interior quando era pequena e impetigo era meio que uma coisa que quase todas as crianças tinham uma vez na vida. Agora já não é mais tão comum. As minhas nunca tiveram.
Eu tenho neura é daquelas cadeiras alugadas na praia. Não sento de jeito nenhum! Já tive uma amiga que ficou com um micose no traseiro que foi difícil de tratar.
Melhoras para o seu filhote.
beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

Beatriz! disse...

Amiga, graças a Deus está tudo sendo controlado. Mãe sempre tem o sexto sentido, não adianta quererem teimar conosco. Isso é fato, como é fato também a irresponsabilidade de muitas pessoas que se esquecem de cuidar do local de passeio. Praia é Praia e não banheiro público para seres humanos e/ou animais domésticos.
Todo cuidado é pouco, principalmente se tratando de praias super lotadas nesta época do ano.
Bjokas...da Bia!!!