20 de jan de 2011

As cinco pessoas que você encontra no céu - 1○ livro da corrente das "Amigas do Livro"!

Como eu postei ontem AQUI, hoje é dia de comentar sobre o livro que foi me direcionado pela "Amiga do Livro", a Giu,  o lindo "As cinco pessoas que você encontra no céu" de Mitch Albom. 
Apesar do título remeter a algo místico ou religioso, o livro não fala de nada disso, pois é uma história fictícia de um idoso norte-americano, trabalhador de um parque de diversões, que através das pessoas que passam pela sua vida, acaba descobrindo o sentido de sua jornada, do nascimento até a morte. O irônico da história é que justamente suas dúvidas são sanadas após seu falecimento. A leitura prende do início ao fim, pois o livro é cativante e ficamos com vontade de saber o final e seu significado. E ele realmente é revelador, tanto para o personagem principal, quanto para nós, leitores! Além disso, achei a história linda porque fala de amor ao próximo e da noção que temos de ter do todo, do comum, do papel de cada um na sociedade em geral.  Fala também que, por menor que pareça a nossa função como ser humano nesse mundo, ela não é pequena o suficiente para não fazer nenhum sentido. E isso é que me maravilhou no livro!
Quantas vezes a gente pensa qual o sentido da nossa vida agora? Por que nascemos? Para que ainda estamos vivos? Sempre acreditei que tudo tem um porque e um sentido. Sabe aquela história, boba até, que quando uma borboleta bate as suas asas na China, um vento derruba uma árvore por aqui? É exatamente isso que quero dizer! Todos os nossos atos, por mais banais que eles possam ser, causam uma reação, uma transformação! Se você olha o sinal vermelho e o ignora, passando adiante na rua mesmo assim, você pode atropelar alguém, bater o carro ou nada acontecer. Será mesmo que nada acontece? No nosso pequeno mundinho pode até ser que essa seja a nossa impressão.
Mas se saírmos dele, olharmos para o todo, talvez vejamos, com surpresa, que aconteceu algo sim! Que ultrapassar o sinal fechado não fez nosso carro colidir com o outro nem levarmos uma multa, mas fez com que o carro de alguém freasse bruscamente, atirando seu motorista contra o vidro, que cortara sua cabeça e lhe causara ferimentos graves! Posso até exagerar nesse exemplo, mas acredito sim que todo ato nosso tem consequências. Ou será que essas chuvas que estão acontecendo por aí, matando tanta gente, é simples obra do acaso?

Esse livro causa exatamente isso: parar para pensar melhor!
Obrigada Giu! Adorei!
Pin It Now!

13 comentários:

Cá Gimenez disse...

Sou livróloga, leitoróloga assumida, perdi as contas de quantos livros já li até hoje, não faço ideia de quantos ainda vou ler,e reler. Sim, eu releio livros trocentas vezes.
Esse livro do post parece realmente interessante, fascinante.
Penso que se todos tivessem o hábito, a oportunidade, o incentivo para ler, o mundo seria diferente.
Sobre o seu comentário: realmente sua vida de mudanças não é fácil não, difícil te acompanhar menina.
Obrigada por me desejar sorte, eu vou precisar.
Beijo e boa leitura.

Giuliana: disse...

Lola,

Livros que nos fazem refletir são sempre bem vindos, né?

Nesse, o que também me marcou é que muitas vezes deixamos passar despercebido de muitas pessoas, e será que não será uma delas que de alguma forma nos deu algum aprendizado e que iremos encontrar no nosso céu?

Nos faz repensar a maneira como tratamos, o valor que damos a cada pessoa que passa em nossa vida, não é?

Que bom que gostou do livro. Fico feliz!

beijos

Lilian Britto disse...

Ah, livros *.* Amo ler!! Já tinha ouvido falar desse título, mas nunca li. Vou procurar, pois gostei do q vc conta ^^
Beijos, bom final de semana =*

Cinderela Descaída disse...

Com um livro nunca estamos sozinhas. Um companheiro silencioso, que nada nos impinge e nos dá a chance de optar: gostamos ou não? Concordamos ou não?
É a beleza da literatura.
bjs

Karina disse...

Já passei no blog da Giu e elogiei a iniciativa de vcs. Tb já li o livro que ela leu, e já este que vc leu tb... adoro livros assim que nos passam alguma mensagem positiva e uma reflexão da vida.
Se eu tiver que dar algum presente pra uma de vcs já sei... um livro sempre será bem vindo! rs...
Bjos com carinho,
Karina

Dona Amélia disse...

Frô, que tudo que ficou seu post! Amei.
Concordo com tudo o que disse e sempre acreditei que todo ser humano é responsável por todos, porque todas nossas ações desencadeiam uma corrente de ações que podem ser do bem ou não, levando-nos, assim, a sempre termos consciência de que devemos ter muita responsabilidade, cuidado e amor em tudo que fazemos, pq a corrente pode até ser longa, mas ela sempre volta até nós! ;oD

Xerinhos, mil, gatolícia! ;oD
Paty

Fernanda Reali disse...

ótimo post, me abriu o apetite pelo livro!

beijoooo

Cora disse...

Olá, adorei o blog.
Já li este livro, particularmente não gostei!
Apesar de concordar contigo sobre a mensagem do livro, achei muita ficção!

Voltarei mais vezes!*))
Abraços, Cora.

Bárbara Rezende disse...

OI AMORE...

VENHO AGRADECER A VISITA E DESEJAR UM 2011 CHEIO DE FELICIDADES!!!

BJKSSSSSSSSSSSSSS

Misturinha Chique disse...

Ola amiga, respondi seu e-mail!

Parabens pelo seu blog, alem de super interessante é muito bonito.

beijo Carinhoso

Luma Rosa disse...

A sabedoria popular está presente em nossa vida para nos dizer que "tudo que plantamos, colhemos", indo mais além "quem planta vendaval, colhe tempestade".

Não conhecia o livro e o título foi meio decepcionante para mim! A essa altura, já tenho mais de 5 pessoas que quero encontrar no céu!

Beijus,

Jurubeba disse...

Lola,

Excelente reflexão!!!!!!
Estou mega - curiosa - ansiosa para receber este livro da Giu. Sua descrição me empolgou... ;)

Beijos ;)

Ana Baltazar disse...

Adorei seu comentário, com certeza o livro deve ser bom, em breve vou ler.