20 de nov de 2010

A arte de falar NÃO!

Somos seres comportadinhos. Bom, ao menos EU sou. Fui criada assim. Criada pra falar sempre por favor, obrigado, desculpe, licença e não tem de que. Fui criada nos moldes antigos onde manda quem pode e obedece quem tem juízo. A palavra daqueles que me criaram, sempre era a palavra certa e a final. Nem adiantava espernear. Se era NÃO para algo, era NÃO mesmo!
Não estou reclamando da forma como fui criada, não só pelos meus pais, mas inclusive por outras pessoas, porque fiquei órfã muito pequena.. Ao contrário! Hoje presencio tanta falta de respeito, tanta malcriação feita pelos jovens, tanta barbaridade, que acho, sinceramente, que uma chinelada Havaiana bem dada na bunda ou 1 mês sem televisão trancado num quarto, só fariam bem a humanidade! O fato é que, uma das coisas que me ensinaram, e que isso sim eu condeno, é a de nunca dizer NÃO.
Deveríamos ser cordatos e sempre ajudar a quem quer que fosse. Oras, isso é lindo pra caramba! Faz parte do nosso ticket de entrada nos céus, não é mesmo? Mas esqueceram de "adestrar" o outro lado da moeda, o lado de quem pede algo para a gente. Esse outro lado, muitas vezes, é ordinário pra cacete! É aquele parente vagaba que adora te chupar o sangue toda vez que lhe encontra, pedindo um favorzinho que, geralmente, é um favorzão....é aquele vizinho folgado que insiste em te pedir um pouco de açúcar, café, água, cesta básica anual, quase toda a semana....é aquele colega de trabalho desgraçado, que, toda vez que está na tua mesa, pede a sua caneta emprestada e sempre esquece de devolvê-la...enfim, são pessoas que passam pelo nosso dia-a-dia e que, não sabemos o porque, nunca dizemos um mísero NÃO.
Eu queria tanto incluír o NÃO nas seguintes frases e situações:

* Rolando um amasso daqueles no sofá, a coisa esquentando, o bofe me passando a mão, eu mortinha de excitação, mesmo sabendo que alguém vai abrir a porta e cortar a coisa toda, falaria: "NÃO para, NÃO para!"
* A cunhada lhe pede emprestado aquele vestido chiquérrimo e caríssimo que você passou anos namorando e depois séculos pagando, e você responde a ela com um simples: "NÃO."
* O Gerente do seu Banco lhe concede, finalmente, aquele crédito tão necessário, a juros altíssimos, e, mesmo assim, lhe sugere (pressiona) que você faça uma Capitalização, só pra ajudá-lo(aham Cláudia, senta lá!) e você só responde: "NÃO".
* Na fila do Banco lotada, depois de você ficar em pé nela por horas, chega uma pessoa e pede que você lhe ceda o lugar porque ela está com a mãe enferma, morrendo em casa, e precisa fazer as coisas no banco o mais rápido possível, e você, com o sorriso mais libertador do mundo diz: "NÃO".
* Quando aquele ex babaca, que sempre te ferrou, que sempre te magoou, depois de te deixar pela milésima vez, lhe encontra e pede para voltar, você só responde: "NÃO".

Eita palavrinha gostosa! 

Vou confessar...eu não sabia falar NÃO. 
Era algo mais difícil de saír da minha boca do que o teorema inteiro de Pitágoras! 
Hoje já sei falar NÃO para certas coisas. 
Ainda preciso aprender a falar NÃO para um monte de outras. 
Mas eu chego lá! 
Ô se chego! rsrsrsrs

Pin It Now!

14 comentários:

Lu disse...

Assim como vc fui criada pra ser uma menina "educada", "cordata" e talvez até "maria-vai-com-as-outras"...mas acho q a gente vai se libertando, claro q om muito trabalho e scríficio...meu ultimo post http://pedacodebomcaminho.blogspot.com/2010/11/quer-vender.html

é TAMBEM sobre isso: "dizer não" e olha vu te confessar... foi dureza escrevê-lo mas foi necessario e o arrependimento é zero!
Realmente "NÃO" É UMA PALAVRA LIBERTADORA!!!

mil bjs

Luci Cardinelli disse...

Também fui criada assim e acho que faz falta. Com falta educação e valores nos dias de hoje.

Já sofri muito por não conseguir dizer NÃo e as pessoas sabiam disso e abusavam. Mas tenho exercitado e conseguido bons resultados :)

beijos e ótimo final de semana

Lilian Britto disse...

Eu tbem tô aprendendo a falar não. Sempre fui tida como "a boazinha" por sempre aceitar as coisas como elas vem, e não gostava desse título não. Hoje já falo não pra coisas q eu jamais deveria ter dito sim algum dia, mas como vc, ainda tenho q aprender a falar não pra outras tantas! Mas a gente chega lá né?
Beijos, bom final de semana =*

Andreia Lica disse...

Amiga,

Não é uma palavra tão pequena, mas tão pesada né?
Eu fui criada como vc, se me olhassem de lado eu ja parava, eu acho que a falta de "nãos", faz com que a sociedade hj seja de crianças mimadas e mal acostumadas, e o reflexo disso é a violência crescendo a modos vistos...
Belo post.

Bjão e um otimo final de semana

Roberta M. disse...

Lola bionica, NAO É MARAVILHOSO quando dito com legitimidade, com propriedade, com desejo e libido aflorado, é quase um orgasmo kkkkkkkk, o SIM falso é tao dolorido quanto um NAO nao dito!! Ihhh, filosofei....beijocas

Kelly disse...

Pois é, hoje já sei dizer um pouco mais de nãos. MAs mesmo assim pra dizer não, ou eu não gosto da pessoa e o que ela vai pensar a meu respeito não me interessa ou a pessoa é muito folgada. ODEIO gente que quer se dar bem em tudo, isso desperta uma Kelly selvagem e desconhecida que há dentro de mim, rsrs
beijos

Fernanda Reali disse...

Eu digo NÃO sempre, muito tranquilamente, em qualquer situação. Procuro dizer NÃO, seguido sempre do PORQUE. Mesmo quando a situação era impossível de me desvencilhar, eu disse NÃO. Ganhei antipatias, mas me senti mais leve e feliz. Recomendo a terapia do NÃO.

bjs

Giuliana: disse...

Também tive uma criação nesses moldes, onde hoje agradeço e sei muito bem distinguir o bom do ruim, o certo do errado, e a ter limites e educação.

Mesmo em alguns momentos a educação sobrepondo, eu nunca tive dificuldades para dizer não. Sempre digo, sem muitos problemas, procuro dizer de maneira mais branda, porém me recuso a dizer Sim para o que não me convém.

Mas é vivendo e aprendendo. =]

Beijos

Marcia disse...

Lola, amei seu blog! Passarei sempre por aqui...Bjs

Nilce disse...

Ooii Bia ops! Lola, sou eu.
Diz NÃO pra tudo isso aí sim, menos pra mim. buáááááá
Demorei mas consegui por em ordem as leituras por aqui, menina.
Ufa! Já andava preocupada em vc me abondanar e ainda acho um post desse. UI! que medo. kkkkk
Adorei o amasso do sofá, eu também diria um NÃO PARA! NÃO PARA! rsrsrs

Bjs no coração!

Nilce

BECA disse...

Eu estou na mesma fase que vc, aprendendo a dizer NÃO, para algumas coisas, sai tranquilo, para as outras mais dfícil e tem vezes q ainda não consigo, mas chego lá, ... Pior ainda é dizer não e ficar e paz, convencida que fez a coisa certa, hehehe,

bj

Marcia disse...

Lola, vou te contar uma coisa... Estou chegando aos 40... E ainda não sei muito bem como falar não. Na verdade, acho que grande parte dos problemas que tenho hoje (se não todos) são exatamente por não falar não. E por querer tomar nos ombros todos os problemas de todos, sabe?
Fico feliz que vc já tenha aprendido a fazer isso (mesmo que de vez em quando). É uma meta que tenho para os próximos tempos.
Beijoca.

Dona Amélia disse...

taí uma coisa que também tenho aprendido um pouco mais a cada dia. Minha mãe me educou mto bem e cada não dado vinha com o pq de tal resposta. Mas não sei bem pq cargas d'água falar essa palavrinha era tão mais complicado. Mas hoje estou bem mais tranquila, mas ainda chegarei ao topo, ao nirvana que a @fernandareali se instalou!! ;oD

Xerinhos
Paty

Jurubeba disse...

Bia,

Temos que saber ouvir NÃO, dizer NÃO, dizer SIM, e até dizer NÃO SEI!
O Não é importante, quando mais jovem dizia menos e a única prejudicada era Moi, então pela minha paz de espírito e para evitar carregar o peso de outras pessoas, o Não hoje é palavra presente no meu dicionário!

Beijos ;)